Uma manhã com o 456GT

Discussion in 'Portugal' started by AlfistaPortoghese, Nov 17, 2016.

  1. I have started the new week 1 FerrariChat Update poll, please vote... http://www.ferrarichat.com/forum/threads/ferrarichat-com-update-week-1-poll.560487/
  1. AlfistaPortoghese

    AlfistaPortoghese Moderator
    Moderator

    Mar 18, 2014
    2,153
    Portugal
    Full Name:
    Nuno
    Estimados amigos,

    Serve o presente para vos relatar um dia de profundas emoções, proporcionadas por uma pessoa extraordinária que de amigo já vai tendo pouco e de família vai tendo muito, mais do que muitas pessoas que o são meramente pela obrigação social inerente aos laços sanguíneos. Essa confiança que mais uma vez retribuo e agradeço encarecidamente traduziu-se numa manhã indescritível e para sempre inolvidável: pela primeira vez na minha vida guiei um Ferrari V12, pela primeira vez guiei um Ferrari que não é meu e, apesar do tremendo sentido de responsabilidade que tal ditou, consegui ainda ser permeável aos sentimentos tremendos que a máquina me proporcionou.

    Tive nas mãos um belíssimo 456GT, ainda por cima o mais bonito, impecável e imponente que conheço no nosso país. Tive o distinto privilégio de desfrutar de um passeio enquanto passageiro e, após uma breve troca de piloto, enquanto condutor.

    Das sensações e impressões:

    1) Design:

    Curvas magníficas e intemporais. Uma viatura que não envelhece. Ao olho menos treinado, é impossível avançar com uma data de lançamento e construção do modelo, pois todos apostariam bom dinheiro em que teria sido lançado muito depois da sua data efectiva de apresentação ao público. Um Daytona dos nossos tempos. Pintura de alta qualidade e gloriosa à vista, mudando de tom consoante a luz solar seja mais ou menos incidente. Curvas redondas sem parecerem ultrapassadas, ângulos rectos sem parecerem altivos ou excessivamente agressivos para um GT altamente digno. Um distinto cavalheiro com 4 rodas, inspira, transpira e oferece classe a qualquer cenário pelo qual desfile. E é precisamente isso que faz: desfila.

    2) Conforto:

    Exemplar. A par do ponto explicitado anteriormente, é um dos tópicos onde se torna mais evidente o quanto o 456GT estava à frente do seu tempo. Um compromisso divino entre o descanso físico indispensável a qualquer Grand Tourer e a performance firme e assertiva quando se provoca a sua natureza mais competitiva que é palpável, não obstante ser mais discreta a olho nú que num Sportscar. Excelente apoio lombar nos bancos da frente, pisar e rolar da suspensão oferece o melhor de dois mundos (algo dificílimo de atingir para qualquer viatura ainda hoje), sem a menor apetência para um rolar da carroçaria por mínimo que seja. Espaço atrás adequado, sem deslumbrar se comparado com um qualquer 2+2 da presente década mas sem embaraçar. Ainda assim, perfeitamente aceitável para os parâmetros contemporâneos, em que não é tarefa complicada encontrar posição adequada para costas, joelhos e pés. Verdadeiramente fora de série para os parâmetros da época. Em face da idade do modelo, poder-se-ia pensar que seria impossível viajar nos bancos de trás. Nada mais falso. O encanto do modelo reside precisamente na existência dos bancos traseiros que, uma vez mais saliento, não comprometem e convidam a viagens em família.

    3) Motor

    Um colosso. Binário avalassalor, potência assustadora. A sua vivacidade é convocada a cada mero toque no pedal mais à direita. Rola alegremente às 1500rpm e a força que possui já a essa rotação é mais do que necessária para, por exemplo, realizar uma ultrapassagem a 1/5 do curso do acelerador e ficar com um sorriso estampado no rosto. Facilmente se depreende que, em termos de velocidade máxima, esta é ditada não pelo esgotar da potência e cilindrada do motor, mas sim pelos limites impostos pela física e aerodinâmica. Acelerando progressivamente, o condutor fica com a sensação de que o motor continuará a desenvolver para sempre, sem parar por qualquer constrangimento. Não se sente qualquer final de pico de potência. O "clac-clac" do selector da caixa manual é uma espécie em vias de extinção, que automaticamente nos transporta para outra (e saudosa!!!) era, em que nos sentimos pilotos de competição amadores. Tudo no 456GT é luxo e solidez: desde o som orquestral que emana do sistema de escape, passando pelo luxo do interior revestido a pele da mais altíssima qualidade, quer pela bagageira de generosas dimensões, com o cavallino rampante ao centro marcando o ritmo certo a nível de equilíbrio estético.

    Uma revelação, um marco na vida de todo e qualquer entusiasta. Um modelo icónico que, independentemente do passar dos anos, é imune a qualquer tipo de envelhecimento e permite sempre, independentemente da era e do clima, uma condução desportiva, apaixonante e naturalmente viciante. Até em termos de consumo de combustível sou da modesta e humilde opinião de que o meu 355 é mais despesista que o 456, não obstante a presença de 4 cilindros extra. "All in all", o 456 é um pacote ganhador em todos os níveis. Não há campo nenhum de análise em que deixe a desejar, em que cumpra apenas o mínimo indispensável: em todos passa com distinção e o único severo amargo de boca que deixa no condutor reside no momento em que é hora de o devolver ao seu legítimo proprietário! Doze cilindros naturalmente aspirados eram a grande paixão do fundador Enzo Ferrari e muito me apraz relatar que tal se sente na ponta dos dedos de todo e qualquer 456.

    Felizmente que existe este modelo e arriscaria dizer, após ter tido o prazer e o privilégio de o dirigir, que é um modelo indispensável e incontornável conhecer por forma a compreender o que foi, o que é e o que será o motor de doze cilindros Ferrari. A sua alma está em cada um dos detalhes, não apenas na força motriz tremenda que emana do bloco. Doravante e para sempre olharei para o 456 com um apego emocional e um carinho ainda superior àquele que já nutria antes de o experimentar.

    Muito obrigado a todos por se disporem a "ouvir" o meu desabafo!

    Um abraço.
     
  2. portogts

    portogts Formula 3
    Project Master Owner

    Aug 31, 2008
    2,311
    Maia-Portugal
    Full Name:
    Vitor Sousa
    #2 portogts, Nov 18, 2016
    Last edited by a moderator: Sep 7, 2017
    Olá Nuno ,

    Excelente relato do que é o 456GT.
    Um carro que se mantém a preços baixos comparado com outros modelos da altura mas que transmite uma sensações fantásticas .
    Nada mal para um carro de 1994 :) :) :)

    Faz parte da lista dos mal amados da marca , mas possui um carácter vincado :)

    Por coincidência encontrei uma foto no meu telemóvel muito interessante :D :D :D

    Partilho aqui com todos!!
    20161106_130533.jpg
     
  3. AlfistaPortoghese

    AlfistaPortoghese Moderator
    Moderator

    Mar 18, 2014
    2,153
    Portugal
    Full Name:
    Nuno
    Querido amigo Vitor,

    Vilipendiados por quem não é proprietário deles nem os conhece a fundo, os 2+2 são um dos segredos mais bem guardados de Maranello ;)

    Confirmo que aquela mão direita no selector brilhante da caixa manual é minha, e que o 456GT mais bonito que conheço é teu! Uma vez mais MUITO OBRIGADO pela tua confiança, pela tua partilha e pela tua amizade. Nunca me esquecerei da primeira vez que guiei um V12! Com certeza que me terei esquecido de abordar alguns temas que ainda mais me fizeram enamorar pelo 456, mas o sentido de responsabilidade e a emoção do momento inesperado levaram a melhor!

    Muitos parabéns pelo teu 456GT! Desejo-te toda a saúde e felicidade do mundo para continuares a desfrutar dele, junto da tua família! Obrigado pela lição de entusiasmo e de Ferrarismo. Poder aprender com as nossas referências é um privilégio.

    Um grande abraço.
     
  4. portogts

    portogts Formula 3
    Project Master Owner

    Aug 31, 2008
    2,311
    Maia-Portugal
    Full Name:
    Vitor Sousa
    Muito obrigado Nuno pelas tuas palavras!!

    Fico feliz por teres gostado de conduzir o 456. :D :D

    Aqui fica o video que vi vezes sem conta a sonhar com o dia que teria um 456 na garagem :)

    https://www.youtube.com/watch?v=OeMk7ckzhDU
     

Share This Page